RH

Todo gestor e profissional de RH sonha em ter uma equipe ajustadinha. Uma das melhores formas de conseguir isto é estimulando o engajamento dos colaboradores. As organizações têm mais sucesso em aumentar o envolvimento e melhorar os resultados do negócio quando tratam os funcionários como partes interessadas no seu próprio futuro e no da empresa.

Mas, afinal, como conseguir o engajamento dos colaboradores dentro da empresa? Qual o papel do Recursos Humanos nesse processo? A capacitação das lideranças é importante? Antes de realizar qualquer ação para gerar engajamento é importante ter uma visão crítica das coisas que acontecem e como elas ocorrem com cada colaborador e suas equipes. Devem ser avaliadas quatro dimensões para estimular o engajamento. São elas:

  1. Singular subjetivo: composto pelos paradigmas, interesses motivacionais pessoais e o bem-estar psicológico de cada colaborador.
  2. Singular objetivo: aqui estão as competências — conhecimentos, habilidades, atitudes e resultados.
  3. Plural subjetivo: comportamentos e símbolos coletivos, propósitos claros das equipes e aderência aos processos.
  4. Plural objetivo: estratégias, sistemas e processos.

Papel do RH

As lideranças e o RH precisam trabalhar em equipe possibilitando avaliar todas as dimensões que afetam o engajamento. A área de recursos humanos tem uma visão criteriosa para os sistemas e subsistemas do desenvolvimento de pessoas. O estudo de competências é um dos pontos críticos da gestão de capital humano. Nesse sentido, o RH deve trabalhar os dois quadrantes referentes ao plural, ou seja, cuidando das equipes. E o líder, que fica mais próximo ao colaborador, deve gerenciar as dimensões singulares.

A gestão de pessoas precisa estar atenta aos investimentos na formação de lideranças. Cada vez mais as empresas estão entendendo que além da missão relacionada ao desenvolvimento de um produto ou serviço, sua principal função é desenvolver gestores que consigam manter a sustentabilidade humana da organização.

Entre os desafios para conseguir o engajamento, o principal é fazer com que os gestores se coloquem no lugar dos seus colaboradores. Enxergar o assunto do ponto de vista humano, pessoal e individual. As pessoas se sentem usadas dentro das organizações. O sistema foi montado assim, se preocupando apenas com o lucro das empresas sem cuidar do desenvolvimento humano.

O engajamento não é uma conquista estática. O envolvimento e a entrega dos colaboradores precisam de atenção todos os dias. É necessário formar, trazer novas experiências, conhecimentos, habilidades e, principalmente, inspirações o tempo todo. Não existe engajamento fixo. Ele precisa ser motivado e conquistado diariamente.

Para os líderes que desejam aumentar o engajamento de suas equipes, tudo começa na intenção. Se a sua for criar um ambiente de trabalho no qual as pessoas possam realmente crescer, consequentemente, elas entregarão resultados especiais e os negócios fluirão melhor.

 

Se gostou, compartilhe!Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on PinterestShare on StumbleUponShare on RedditDigg this

Deixe uma resposta